“Hermanamiento” / Geminação entre vinhos do Alentejo e vinhos Albariño

Confraria dos Enófilos do Alentejo “sela hermanamiento” entre o consagrado Albariño e os prestigiados vinhos do Alentejo.
A convite da Cofradia do Sereníssimo Albariño, representantes da Confraria dos Enófilos do Alentejo selaram, no passado Sábado, dia 3 de Agosto, o hermanamiento entre os vinhos do Alentejo e o famoso “Albariño”. Presentes, para além destas duas confrarias, representantes de outras confrarias espanholas e portuguesas tais como a Confraria do Vinho de Carcavelos, a Confraria do Arinto de Bucelas, a Confraria do Atum, a Confraria dos Sabores de Águeda e a Confraria dos Gastrónomos do Algarve. Neste acto, realizado no Pazo de Fefiñans, esteve também representada a Federação das Confrarias Báquicas de Portugal.

Os representantes Cofradia do Sereníssimo Albariño (D. Pedro Piñeiro Lago) e da Confraria dos Enófilos do Alentejo (Dr. Luís Madureira Pires) vazaram duas garrafas – uma com vinho do Alentejo, outra com vinho Albariño, num decanter, enchendo-as depois novamente para as selarem e ficarem na posse de cada uma destas confrarias.
No final da cerimónia provaram-se excelentes vinhos brancos e tintos do Alentejo! 

Domingo, 5 de Junho, também no Pazo de Fefiñáns teve lugar o Capítulo da Cofradia do Sereníssimo Albariño, presidido pelo Presidente da Xunta da Galiza, Dom Alberto Núñez Feijóo.
CAMBADOS E O “ALBARIÑO”

Cambados oferece uma experiência enoturística única. O vinho albariño, que cativa o paladar de escanções, junta-se à uma rica variedade de peixes e mariscos. Nas ruas de Cambados vislumbramos a monumentalidade dos seus paços, casas senhoriais e solarengas da aristocracia e fidalguia galega. Tudo isto contribui para fortalecer o encanto desta vila pesqueira que, na primeira semana de Agosto se torna num fervedouro graças à Festa do Viño Albariño, festas declaradas já de Interesse Turístico. O Capítulo do Sereníssimo Albariño que se integra nesta Festa, junta quase um milhar de confrades que desfilam por entre uma verdadeira multidão que não se cansa de aplaudir as confrarias participantes. Fantástico! O Capítulo tem (ou costuma ter) por palco, o aristocrático Pazo de Fefiñáns localizado na praça com o mesmo nome. É talvez a mais imponente de Cambados e uma das mais bonitas da Galiza.
Uma última palavra para dizer que o vinho de Carcavelos começa a ser falado em Cambados…

Já agora aqui fica um poema de Ramón Cabanillas sobre o “Albariño”:

“Albariño, ouro da terra
sol que acendes os amores
iluminas caminhos
e fazes esquecer dores.
Albariño doce e claro
meu amigo feiticeiro
hei de beber-te cantando
hei de cantar-te bebendo”.

FOTOGRAFIAS DA CONFRARIA DE CARCAVELOS EM CAMBADOS

Contacto